30 de out de 2014

O LUCRO É MENOR DO QUE APARENTA, MAS A FILA PARA ENTRAR NO MUNDO DO TRÁFICO É GRANDE



O tráfico de drogas fatura entre 316 e 633 milhões de reais por ano, aponta estudo efetuado em dezembro de 2008 pela Secretaria da Fazendo do Estado do Rio de Janeiro. Porém o lucro é de 130 milhões, menos rentável do que aparenta.

O dinheiro que vem do tráfico possui altos custos, como fornecimento de drogas, autoproteção, perdas por conta das apreensões policiais, por isso o lucro não é tão grande.

Além de todos esses custos, os traficantes gastam dinheiro para manter uma posição no "ambiente de trabalho", para ter uma boa aparência para seus clientes.

"É um dinheiro que vem fácil, mas também vai fácil", afirma o ex-traficante Marco Aurélio.

O lucro, no entanto, existe e a fila para entrar nesse meio é grande, pois se ganha dinheiro fácil, e quando se tem uma família que está envolvida com isso fica ainda mais fácil de entrar nesse mundo do tráfico. Esse é o caso do Marco Aurélio.

Mundo do crime

"O que leva uma pessoa a trabalhar como traficante é a própria facilidade de acesso ao dinheiro e, principalmente, o estilo de vida da sociedade atual. Visto que a cada dia a sociedade consumista cria novas necessidades 'supérfluas', gerando uma urgência em alcançar status", afirma a psicóloga Ana Vieira.

A vontade de manter o status faz com que o traficante queira manter-se nessa área, pois o negócio, por mais que não seja tão rentável com aparenta, alcança as expectativas do indivíduo.

"O traficante pode ser preso, mas ele volta ao tráfico, pois a lei favorece e o lucro vem fácil e rápido", diz o terceiro sargento Rocha. Por isso, voltar ao crime e permanecer nessa área é melhor.

O favorecimento oferecido pela lei e o querer lucrar faz com que o traficante volte para o mundo do crime sem ter medo de ser preso outra vez, ou de não vender, afinal o seu produto possui clientela.

0 comentários:

Postar um comentário